Você é e será o que você come

Não, não é força de expressão. Absolutamente tudo que você consome influencia sua saúde e aparência. Se a alimentação não anda lá muito equilibrada, vale repensar agora o cardápio diário. Sempre é tempo de mudar os hábitos para viver mais e melhor:

Cada uma de nossas células exige suprimento constante para funcionar com perfeição. Se nutridas corretamente, elas mantêm o corpo a todo vapor. “No entanto, ingerir em excesso açúcar, gordura e produtos ricos em corantes e conservantes leva ao acúmulo de toxinas, o que prejudica o organismo e causa doenças como diabetes e obesidade”, afirma a nutricionista Lara Natacci, de São Paulo.

Evite dietas restritivas, que alteram o metabolismo, fazendo o corpo diminuir o gasto energético para se adaptar à menor oferta de comida. Além disso, quem só se preocupa em contar calorias pode acabar comendo mal e colocando a saúde em risco. “A pessoa até vê o corpo mais magro no espelho, mas nota que o cabelo e a pele estão sem viço. Gripes e outras doenças também se tornam constantes”, completa Ruth Clapauch, vicepresidente do Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem), no Rio de Janeiro.

Controle necessário! O sal é um bom exemplo disso: abusar dele no jantar é suficiente para nos fazer acordar no dia seguinte inchadas. “A médio prazo, esse mau hábito causa hipertensão e favorece a eliminação de cálcio pela urina – o que, mais tarde, pode resultar em cálculo renal”, diz a nutricionista Flávia Bulgarelli, de São Paulo. Mas a solução não é cortar o tempero da sua vida. Afinal, sal contém cloro, iodo e sódio, que evitam o acúmulo de gordura e melhoram a digestão, além de auxiliar as células a absorver os nutrientes e equilibrar os níveis de fluidos corporais. “Limite o consumo de sal a 6 gramas por dia. Na prática, use 1 colher (chá) rasa no preparo da comida e verifique no rótulo dos pratos prontos se o produto traz, no máximo, 80 miligramas de sal a cada 100 gramas do alimento.”

Para tirar a prova de que está no caminho certo, faça um diário alimentar: anote tudo o que comeu, o que estava fazendo naquele momento e o que sentiu. Mas tudo mesmo, inclusive a mordida no sanduíche da amiga ou a colherada na papinha do filho. “Assim você identifica os erros, define objetivos e aprende a fazer boas escolhas. E isso é essencial, já que grande parte do consumo de alimentos não saudáveis é uma reação descuidada e pouco tem a ver com a fome”, diz a nutricionista Gillian McKeith, autora de A Dieta Definitiva – Você É o Que Você Come (Ed. Alegro). Depois de uma semana, leia o diário e faça os ajustes para esbanjar saúde, energia e beleza em todas as fases da vida.

Fonte: Revista Cláudia

Anúncios

Relatos…

Já falei que adoro o café da manhã não é, hummm…se é domingo, e quero dormir um pouco mais, levanto, como alguma coisa e  volto a dormir (não que seja o mais indicado).

Um dica pra quem não curte muito o azeite de oliva é derramar sobre o pão interal e após fazer um sanduiche. Quase não se sente o sabor, na verdade o pão integral ganha outra carinha.

Minha mãe tem aquelas máquinas de fazer pão, gosto muito, porque posso criar lá. Coloco os ingredientes habituais de um pão comum, mas acrescento centeio, germem de trigo, linhaça, aveia, muita fibra de trigo. Os grãos deverm ir em pequenas quantidades, se não o ele fica pesado e não cresce.

Gosto muito de ricota também, aquela prensada, light. Cheia de cálcio, proteínas, baixa gordura…na verdade eu abuso dela, corto  fatias bem avantajadas com o pão acima citado, delícia!

Notei diferença ontem, quando fui comer batata frita. Nas ultimas semanas andei diminuindo bem o sal e a gordura. O correto é ELIMINAR frituras, que só fazem mal. Salguei a batata e fui comer, sobre o sal não senti tantos efeitos, apenas que realmente a batata fica sem sabor. Mas a gordura toda daquele óleo da fritura, ficou tudo impregnado na batata, e o que no começo estava bom, já ia dando um certo nojo. Comi, matei a vontade, mas tenho certeza que na proxima vez em que eu ver uma porção de batata frita, já não sentirei quele desejo absurdo.

Estou muito feliz, tenho recebido várias visitas! Agradeço a todos vocês por passarem por aqui, é tão bom saber que tem gente que aprecia o que escrevo.

Beijos, Mayara Santana.