Cria vergonha, sua gorda!

Ah..fala a verdade. Porque você está gorda assim? Sério, me responda apenas essa pergunta. Todos sabem que esse blog é um blog meio natureba, tenta ser light de vez em quando e no nada brotam frases inspiradoras…mas sinceramente, se você está circulando por aqui deve ser porque se preocupa com seu peso, sua saúde, ou seja, com sua qualidade de vida. Este post é para confrontamento, estou confrontando a mim mesma, estou confrontando – e enfrentando – você!

Hoje me peguei dizendo a seguinte frase (disse isso logo após ouvir que uma mulher com mais de quarenta anos perdeu 33 kg em 2 mêses – caso verídico mulherada, um caso de superação): ”A quanto tempo eu estou tentando perder os 5 kg que engordei heim…?”

Nesse programa de tv onde vi essa história a família toda era obesa e emagreceu apenas com atividade física e mudança dos hábitos alimentares…mas espera, APENAS não. Teve nisso tudo muita coragem, ânimo, força de vontade e literalmente uma virada. Porque esse negócio de mudar aos poucos pra mim não funciona muito bem não, assim, se realmente estou querendo perder peso preciso me conscientizar de que vai demorar um certo tempo e que não posso comer como antes. Preciso mudar! E se você aí também quer emagrecer, me desculpe, mas se não teve resultados até agora é porque alguma coisa anda muito errada. Tirando fora os hipotireoidismos, uso de corticóides e alguns antidepressivos – e outras doenças que causam aumento de peso, não existe porque não emagrecer.

Somos capazes disso. Mas sabe aonde está sua dificuldade? Não está nos doces ou batatas fritas, e muito menos na ‘hidra’ que existe dentro do seu estômago, mas está na sua cabeça. Está nessa cachola que tem medo de passar fome (por isso come por hoje e por amanhã também), está nesse pensamento de que nunca vai dar certo, ou de que você nunca vai conseguir manter-se magra, está nesse pessimismo, nessa ansiedade sem lógica, está dentro de você.

Mas não precisa mais ser assim, você é uma mulher ou um saco de batatas?

Você sabe aonde se perdeu, sabe também como voltar. Se não sabe, está mais que na hora de criar vergonha na cara e dar início a essa caminhada feliz.

Não estou me comprometendo com o blog, ou com vocês, mas com aquela que se vê gorda no espelho todos os dias, aquela que sofre pra fechar as calças, aquela que ama sorvete mas que ama mais a si mesma.

EU ME AMO, E SIM, ME AMO MUITO MAIS QUANDO ESTOU NO PESO CORRETO, QUANDO MAIS MAGRA. DESCULPE BALANÇA, DESCULPE AÇÚCARES E FRITURAS: FUI SER FELIZ E NÃO VOLTO!  (Dá-lhe Caio F. Abreu)

Anúncios

2 comentários em “Cria vergonha, sua gorda!

  1. Oi Mayara,
    Conheci seu blog hoje e amei.
    Me identifiquei demais, principalmente quando vc fala que “A vida é tão curta, mas enquanto estamos nela parece que nunca vai chegar ao fim. Sou positiva, crítica, sei ser simpática sem me abrir por completo. Gosto de amizades, mas são poucas as que permacem. Mas as que duram ou duraram, guardo no peito imenso carinho por elas e grande respeito.”
    Parabéns pelo blog,
    Lylia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s