Arruinando sua Dieta:

Encarar uma dieta não é fácil. Pesquisas recentes apontam que a maioria das mulheres desiste do regime após oito dias. Segundo o médico especialista em nutrologia Cristiano Merheb, a grande dificuldade não é perder os quilos em excesso, mas sim manter o peso atingido.

“O sucesso de uma dieta deve ser medida depois de alcançado o peso. Por isso, a manutenção deve ser valorizada”, diz o médico. Para ele, nem sempre a gula é o principal obstáculo para emagrecer, mas que deve ser tratada com um enfoque puramente dietoterápico. “Sem remédios”, completa. A pedido do Terra, ele lista os principais problemas que podem arruinar a dieta:

1) Escolher o motivo errado para se iniciar uma dieta
O principal motivo para o fracasso do regime é começar um baseado em motivos errados, tais como entrar em um vestido para o casamento, emagrecer para o verão etc. Depois, os problemas acontecem com a escolha do método, pois dietas que prometem milagres são incapazes de oferecer resultados definitivos, são irresponsáveis e prejudiciais a saúde. O importante é realmente decidir mudar de vida e ter saúde de maneira definitiva. Procure profissionais responsáveis e competentes, evite medicamentos e muito cuidado com dietas da moda.

2) Seguir dietas da moda
Receitas prontas para emagrecer trazem, na opinião do especialista, apenas desequilíbrios energéticos. Pois as dietas não são individualizadas, ou seja, não levam em consideração que cada indivíduo tem suas necessidades nutricionais específicas de acordo com peso, idade, sexo e objetivo do tratamento. Por isso, é bom desconfiar de dietas que prometem perda rápida e milagrosa de peso. O que ocorre, usualmente, é uma perda de água do nosso organismo, o que, realmente, reduz temporariamente o peso e pode levar até a desidratação, mas não significa emagrecimento real. Tem várias dietas suspeitas, como Dieta da Lua, da Sopa, dos Sete Grãos, do chá, do abacaxi, da clara do ovo, da hidratação etc.

3) Uso abusivo de medicações anorexígenas
Os remédios que, de alguma forma, tiram a fome são amplamente difundidos no Brasil e são os responsáveis por grande parte dos casos de obesidade na sociedade atual. Como tiram a fome, geram crises energéticas no corpo e podem levar à desnutrição e a efeitos neurológicos severos, como depressão, distúrbio bipolar e pânico. Além do que, se usados durante longos períodos, causam ganho de peso se a pessoa parar de tomá-los.

4) Depositar toda a confiança somente nos profissionais, quando, na verdade, a solução está dentro de você
Primeiro, pesquise o que determinado médico faz. Se o profissional prescreve medicamentos tarja preta (anfetaminas) como base de tratamento, fuja. Não se baseie apenas nos resultados obtidos por outras pessoas. Isso não é prova de capacidade e responsabilidade por parte do profissional, uma vez que tais objetivos podem ser alcançados de forma bastante insalubre.

5) Excesso de informação desencontrada
Todos os dias surgem informações e pesquisas novas sobre dietas de emagrecimento. O melhor é ter cautela para filtrar os dados e onde buscar informação. O tempo dirá como proceder a respeito das novidades que a toda hora aparecem. Bons e eficazes produtos ficam; os ruins desaparecem.

Fonte: Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s