…e não volto!

Sem mais sentimentalismos, sem mais frescuras pra essa vida. Quanto mais o tempo passa, parece que mais bobos ficamos! Está errado.

Não quero ser tachada de coitadinha, de menina frágil, de boa moça. Ter moral, se respeitar e tentar ter uma boa família é como que um dever de todos, isso não pode me nomear. Se o que eu quero é diferente, se o que gosto é superficial, se o que eu como me faz mal, cabe a mim fazer algo a respeito. Sem maiores intromissões e delongas.

Sem choro, sem ‘por favor’, sem dedicatórias, até porque, quem as merece? Quem as faz por merecer? Estou poupando -me do trabalho de gostar de todos, de tolerar a tudo e principalmente de demontrar. Se gosto, se não gosto, de detesto, se desejo, de quem é o problema?

Não farei meus planos para ninguém (se é que os tenho), não escreverei minha história baseando-me em ilusões e suposições. Escrevo por mim, e para mim mesma.

Definitivamente estou me ausentando desse mundinho de tristeza e piedade. Estou indo para longe…”fui ser feliz, e não volto!” (Caio Fernando Abreu)

Anúncios

Um comentário em “…e não volto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s