Musculação x Alimentação

A musculação tem sido a atividade física mais procurada por pessoas que buscam um corpo definido e ganho de pesosaudável – a substituição da gordura por massa magra. Além disso, se bem orientada, é indicada também para idosos, portadores de doenças como a osteoporose e serve como atividade de apoio para diversas outras modalidades.

Nem sempre os resultados esperados com o programa de treinamento são obtidos e muitas pessoas acabam abandonando a atividade, perdendo a motivação ou até mesmo utilizar alternativas agressivas, colocando em risco a saúde.

Para evitar que esse tipo de problema aconteça, o praticante de musculação precisa ter um programa alimentar personalizado e específico ao seu objetivo. O nutricionista elabora o cardápio após uma avaliação detalhada e a partir das informações fornecidas a ele. O planejamento do cardápio de um praticante de musculação precisa realmente ser individualizado.

O praticante de musculação precisa ter uma dieta variada e completa. Assim, os carboidratos complexos, principalmente, ricos em fibras (pão, arroz e massa nas versões integrais), frutas (fontes de vitaminas e minerais), vegetais de cores variadas e óleos vegetais (azeite de oliva) não devem faltar na dieta do praticante.

As proteínas são de extrema importância para os freqüentadores de academia, que, aliás, têm o costume de ingerir esse nutriente em quantidade excessiva, podendo sobrecarregar órgãos como rins e fígado, prejudicando a saúde. A proteína deve estar presente em todas as refeições da dieta, mas em quantidades moderadas. Podem ser usados leites e derivados, carne (preferencialmente magras e brancas), ovos e leguminosas (feijão, soja, lentilha).

As frutas secas (nozes, castanhas, amêndoas) também devem fazer parte da dieta já que oferecem ainda vitamina E e cromo.

Dicas de alimentação pré e pós-treino:

Faça um leve lanche, composto por fruta, suco natural ou água de coco, biscoitos ou pães integrais, que devem ser ingeridos cerca de 40 a 50 minutos antes da atividade.

Durante a prática a indicação é a hidratação contínua e barras de cereais ou carboidratos em gel, se o tempo da atividade for superior a 60 minutos;

Deve-se deixar claro que a atividade pós-treino tem um papel fundamental na obtenção do resultado esperado. Carboidrato e proteína fazem a dupla ideal para a refeição pós-treino.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s